Paciência e Perseverança

03 de julho de 2015

Hoje nadei 2000 metros! Mas o que isso tem a ver com paciência e perseverança?

Por conta de uma lesão no ligamento do joelho esquerdo, estou, temporariamente, impedido de correr. Isso não me faz nada bem. Correr é meu alimento para o corpo e para alma. É correr que me faz ter prazer em pedalar e nadar.

Fora isso, não conseguirei participar de duas provas para as quais estou inscrito (Meia Maratona do Amazonas e Triathlon do Sesc). Fica um sentimento grande de frustração.

É nessa hora de desestímulo, em que parece faltar forças para seguir em frente, que precisamos fortalecer a PACIÊNCIA e a PERSEVERANÇA.

Paciência para não apressar o retorno aos treinos e para não ceder ao impulso de fazer as próximas provas, mesmo sem a melhor condição física. Não respeitar o corpo sempre tem consequências drásticas. O agravamento de uma contusão pode aumentar muito o tempo de inatividade.

Sei que não é fácil para quem tem uma rotina diária e dura de atividades físicas e precisa disso para se sentir bem, de repente, ser obrigado a parar tudo. É sempre um bom caminho adaptar a rotina para outras atividades, que não comprometam a lesão, para nos mantermos ativos.

Aqui entra a perseverança.

Quando sofremos uma lesão e somos obrigados a parar os treinamentos. Paramos um dia, dois dias, três dias, uma semana e, quando menos percebemos, já paramos um mês. Dai para desistir é um passo.

É preciso perseverar. Não se deixar tomar pelo desânimo, pela falta de disposição. Enfrentar esses sentimentos com força e determinação. Aqui, importa menos o que o seu corpo quer e mais o que sua mente deseja. Se a sua mente der o comando de seguir em frente, tenha certeza, o seu corpo vai obedecer.

Foi assim que, com todo o desânimo fruto da lesão, da impossibilidade de realizar as provas, agravados por dificuldades na vida pessoal e profissional, a força da minha mente deu o comando para resistir, para perseverar. E o corpo obedeceu.

Bastou adaptar a rotina para a natação e a academia que sigo ativo.

Por outro lado, uma lição mais importante. No momento em que a mente enviou ao corpo o comando de ter paciência, perseverar e seguir em frente, a mesma mensagem inundou também a minha alma. Assim, a força que me fez retomar os treinos, também me fez enfrentar problemas pessoais e profissionais com força, esperança e certeza de superá-los.

E assim, a corrida segue me ensinando para a vida.




Pesquisar conteúdo:


SOBRE O BLOG

O esporte e a atividade física sempre estiveram presentes na minha vida. Desde o futebol de moleque descalço na rua até os anos dedicação ao voleibol que me levaram a ser o levantador da seleção ... LEIA MAIS

MARCELO RAMOS

Advogado pós-graduado em Direito Processual Civil, deputado estadual e autor dos livros "Nossa Luta Diária" e "Velho Baú".

Copyright © 2013  •  Corro à Toa  •  Marcelo Ramos  •  marcelo_ramos_@hotmail.com